Pequenos gestos que fazem toda a diferença

“O girassol significa felicidade, e fazemos as ações no horário do almoço; pensamos nessa simbologia de nutrir a pessoa com o alimento e também com carinho e afeto” Edilvane de Sousa Martins, técnica de nutrição

Para acolher e confortar pacientes e servidores, a equipe de nutrição do Hospital Regional do Gama (HRG) organiza eventos temáticos. A meta é intensificar, no trabalho, a aproximação com os envolvidos. Para tanto, são organizadas diferentes atividades no hospital, como, recentemente, o projeto Girassol, com distribuição de sementes e decoração inspirada na flor.

Depois de chegar abatida ao hospital, Daniely Cavalcante Ribeiro recebeu cartazes com palavras de incentivo durante o período de internação | Fotos: Sandro Araújo/Agência Saúde DF

“O girassol significa felicidade, e fazemos as ações no horário do almoço; pensamos nessa simbologia de nutrir a pessoa com o alimento e também com carinho e afeto”, conta a idealizadora da iniciativa, a técnica de nutrição Edilvane de Sousa Martins.

Ela relembra que a ideia surgiu há um ano, quando foi organizada uma homenagem às vítimas da covid-19: “Nessa cerimônia entregaram flores e balões em memória dos que tinham morrido, e pensei: por que não fazemos também para quem está vivo?”

A partir desse dia, Edilvane começou com ações simples no fim do ano. “Primeiro, só colei uns cartazes de Feliz Natal e fiz alguns bilhetes para a data”. A ação repercutiu entre colegas e pacientes. “Foram comentando que ficaram mais felizes com as mensagens, principalmente porque é uma época em que as pessoas querem estar com as famílias, mas estavam internadas ou trabalhando”.

A resposta positiva motivou a técnica em nutrição a seguir adiante, e ela passou a contar com o apoio da direção do hospital. “É uma troca de energia”, comenta Ana Lúcia Tavares de Sena, servidora da administração central do HRG há dez anos. A equipe instala comunicados nas paredes para avisar sobre a ação prevista para a semana, convidando as pessoas a se vestirem de amarelo para ficarem em sintonia com o projeto.

Idealizadora da iniciativa, a técnica de nutrição Edilvane de Sousa Martins explica que o objetivo é nutrir a pessoa também com carinho e afeto

“Houve uma vez em que o tema era Olimpíadas, ela organizou medalhas e divulgou a mensagem de que os servidores eram atletas na sua área. Isso é motivador”,  relembra Ana Lúcia. “A ideia é que a pessoa lembre de datas especiais, entre no clima, se divirta e se sinta acolhida na instituição”, sintetiza Edilvane.

Diferença

Para a técnica em enfermagem Marivania Duarte, que trabalha no pronto-socorro cirúrgico e ortopédico, “essa ação faz diferença para os pacientes, tanto que sempre conversam a respeito”. Os internados recebem,  com as refeições, bilhetes e mensagens positivas.

Daniely Cavalcante Ribeiro, 33 anos, está internada para exames pré-operatórios e diz ter se sentido deprimida por ficar longe da filha de 4 anos. “Cheguei depressiva, ansiosa. Quando a gente está no hospital, fica atenta, acorda e dorme e já acorda de novo”. Ao observar a agonia de Daniely, Edilvânia fez placas com a indicação do leito e desenhos de girassóis. “Isso conforta e diminui a angústia”, aponta.

Simone Soltau, 45 anos, está acompanhando a mãe, Ivonice Soltau, 70, internada no Hospital do Gama, e reforça a importância do projeto

Além do projeto Girassol, a equipe de nutrição escolhe temas que estejam na agenda comum das pessoas, como o feriado de Páscoa, durante o qual foram distribuídos chocolates. Durante este mês, haverá ações para homenagear as mães que trabalham no hospital. Para junho, o foco será o preparo do Arraial do Sabor, que envolve a temática das tradicionais festas juninas.

The post Pequenos gestos que fazem toda a diferença appeared first on Agência Brasília.



Fonte: Agência Brasília

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem