Setembro é o mês da conscientização sobre a alopecia aerata


A doença ganhou visibilidade internacional meses atrás com a atriz Jada Smith, esposa do ator e comediante Will Smith.

Dados do Ministério da Saúde apontam ainda que cerca de 2% da população são acometidos pela doença atualmente no Brasil.

É uma doença inflamatória, que provoca a queda capilar por fatores genéticos e também autoimunes.

Atingindo homens e mulheres, e alguns casos até crianças, gerando uma perda de mais de 100 fios de cabelo diariamente.

Também é caracterizada pela perda de pelos em formato arredondado e ovais no couro cabeludo e ainda em outras partes do corpo, como nos cílios, sobrancelhas e até na barba.

A tricologista Valine Alencar explica que “ A alopecia aerata pode ser causada  ainda por disfunções no organismo, como intoxicações, alergias alimentares, falta de vitaminas e nutrientes, além de questões emocionais e genética, é preciso sempre uma avaliação. Afeta ainda a autoestima diretamente, já que o cabelo principalmente para as mulheres brasileiras é uma parte essencial do corpo. Mas há tratamento e os cabelos voltam a crescer”, complementa.


Mais sobre a tricologista Valine Alencar 

Valine Alencar, formada pela Academia Brasileira de Tricologia e pela Internacional Association of Tricologists (AT), conta ainda com formações diversas em Terapia Ortomolecular e Aromaterapia, Biofísica, Envelhecimento Capilar, Cosmetologia em Tricologia, Epigenética.

Com mais de 7 anos de carreira atende clientes em todo o Brasil, presencialmente ou on-line.

 Com protocolos que priorizam a saúde do couro cabeludo, sem o uso de medicamentos para crianças, homens, mulheres e idosos, com tratamentos veganos, orgânicos. 

Outras informações: www.valinealencartricologia.com

Postagem Anterior Próxima Postagem